Click para ver o Ábum de imagens...!

Click para ver o Ábum de imagens...!


No passado dia 28 de Julho, num sábado ameno e soalheiro, reuniu-se em Braga um grupo de amigos, mais conhecidos pelos "Caragos", num total de 11 viaturas TT, com destino a Vieira do Minho, para efectuarem um passeio informal à descoberta da Serra da Cabreira.

Vieira do Minho

Click para ver o Ábum de imagens...! Simpática Vila, localizada a uma altitude média, aproximadamente a 394 metros, abrigada do Norte e Nascente pela protecção relativamente próxima da Serra da Cabreira.

Este belo recanto do Minho, outrora densamente povoado de robles, essa espécie de carvalho espontâneo no Norte até rio Mondego, infelizmente foi sendo, ao longo dos anos, desfigurado por um desbaste intensivo, devido a queimadas promovidas por caçadores de lobos, carvoeiros, e outros agentes perturbadores.
E foi a partir de Vieira do Minho, sem itinerário rígido, um pouco ao sabor do do improviso e do conhecimento individual da região, por parte de alguns dos condutores, que se iniciou a descoberta das belezas da Serra. 


Click para ver o Ábum de imagens...!


E foi a partir de Vieira do Minho, sem itinerário rígido, um pouco ao sabor do do improviso e do conhecimento individual da região, por parte de alguns dos condutores, que se iniciou a descoberta das belezas da Serra. 


 
Click para ver o Ábum de imagens...!As paisagens naturais, humanas e arqueológicas, foram-se sucedendo em toda a espantosa diversidade que a Serra é capaz de proporcionar..!

A Serra da Cabreira desdobra-se em momentos de absoluta calma e tranquilidade, com os seus profundos e verdes vales a alternarem com os maciços graníticos, onde  a paz e o silêncio imperam.

Click para ver o Ábum de imagens...! Click para ver o Ábum de imagens...!

Um belo exemplar barrosão, olha-nos com a sua "calma" bovina ...!

O trilho que as giestas invadiram, e acabaram por tornar a progressão impossível...!

Click para ver o Ábum de imagens...! Click para ver o Ábum de imagens...!

O caminho desimpedido, muito tempo (e trabalho) depois...

A vertente Sudoeste, de declives acentuados, desce até cerca dos 300 metros de altitude ... 


Click para ver o Ábum de imagens...! ...descarregando inúmeras linhas de água, aqui ainda pura e cristalina, que se juntam para originarem o rio Ave, que alguns quilómetros mais abaixo será transformado num fétido e "colorido" vazadouro.
.
 
Click para ver o Ábum de imagens...!
A vertente Nordeste é menos abrupta, variando entre os 800 e os 900 metros de altitude, já no início do planalto barrosão.

Próximo do alto, um dos Fojos da Cabreira, armadilhas de caça, em que o objectivo era a captura e o abate dos lobos.
Click para ver o Ábum de imagens...! Cabanas - abrigos destinados a acolher os pastores, quando o pastoreio se fazia em regime sazonal e "vezeiro", deslocando-se o gado para as cumeadas no Verão e recolhendo-se ao sopé da serra no Inverno.

Click para ver o Ábum de imagens...! E chegamos ao alto, com o Sol a desaparecer no horizonte ! No cume da Serra, na zona do posto de vigia e das antenas radioeléctricas, como único aspecto negativo com que deparamos em toda a jornada, a mácula deixada pela presença bem próxima e desleixada do homem: 

LIXO, DEGRADAÇÃO, ABANDONO..!

Click para ver o Álbum completo

Fotos e Texto Á. Oliveira
28.07.2001,


 

O conteúdo dos textos  e noticias é de inteira responsabilidade dos seus autores.
O TTVerde.com reserva-se o direito de não publicar textos que considere menos adequados ou ofensivos.

| Home | Eventos | Opinião | Noticias | Citações | Álbum | Arquivo | Contacto | Links | Associações | Zaping | Clássicos |


Alojamento Maxideia