©TTVerdePt (2000)   

TT sem barreiras contado ao Francisco (14 meses) *

Para o Francisco

Francisco, como os teus Pais não te deixaram ir ao "TT sem barreiras", o Pai quer contar-te como tudo aconteceu:

Fomos buscar os nossos novos amigos pelas 9.30 ao pé do silo-auto (ainda não sabes o que é mas não perdes pela demora…) - estavam lá vários "tractores" (é assim que a Mãe chama aos
landinhos) e seus domadores/as (alguns até estavam a criar raízes há mais de uma hora porque se tinham esquecido que a hora mudava nessa noite…) e todos comentavam que afinal o S. Pedro se estava a portar muito bem - nem sabiam o que os esperava!!

Foi então que apareceram os nossos amigos - a Mãe e o Pai foram logo "adoptados" por 3 meninas - a Paula, a Cristina e a Gracinda que fizeram questão em nos acompanhar todo o dia na nossa "avestruz" (o RR do Pai).
Depois, seguimos até a uma bomba de gasolina e encontrámo-nos com mais "tractores" e novos amigos e fomos finalmente para o monte, acompanhados pelas 1ªs gotas de chuva e liderados por
* um senhor de bigodes e cabelo branco numa "avestruz" conhecida por "atitude" (não perguntes ao Pai porquê, espera mais uns anitos)… Entretanto, pelo caminho, fomos sabendo que as nossas amigas gostam muito de viver no lar, que todas trabalham e vão sozinhas para o trabalho nos "laranjinhas", têm namorados, e alimentam muitos sonhos para o futuro - a propósito, em breve vais ter que as conhecer - porque elas obrigaram os teus Pais a prometer que te levavam lá!!Vais adorá-las!!

Mas, como a chuva não parava e havia que animar a malta, o nosso guia começou a meter-nos por uns himalaias - (sabes aquelas montanhas muito altas? Estas não ficavam atrás!), que para além da altura, estavam ensopados, cheios de lama e de cascalho molhado, o que só dava para pensar que o S. Pedro nos queria era "pôr pimenta na língua" como mais tarde - se te portares mal - saberás como é… (os teus Pais ainda não aderiram às educações modernas, não-traumáticas!!).

** Foi aqui, nestes himalaias, que muitos como o teu Pai puderam demonstrar que não como há como ter "atitude" para passar obstáculos, e que quaisquer vulgares "sapatos de vela" não ficam atrás de botas de montanha ou de trekking, desde que os pezinhos neles calçados saibam por onde andar…(o que é "atitude", filho? Espera até aos 14 ou 15, que o teu Pai ensina-te!!). Por outro lado, como a "avestruz" do Pai não tem bloqueios, não se corre o risco de a luz não apagar - (o que é isso de bloqueios, filho? Olha, o melhor é não quereres saber - podem acontecer a qualquer um, em qualquer situação…).

As nossas amigas estavam a adorar - cada vez chovia mais e caíam
*"labaredas" do céu (sabes, parece que um dos nossos amigos dos "tractores" tinha encomendado uns foguetes…) mas o Pai com tanta "atitude" nem reparou no que se passava à volta - a Mãe parece que sim, porque estava branca e muito calada!!

A chuva finalmente lá foi parando e tirámos umas fotografias no cimo da montanha com todos os nossos amigos e depois fomos almoçar a um restaurante dum senhor malcriado que atira com travessas e parte pratos - nada que tu não faças quando não estás virado para comer, não é?
Os nossos amigos estavam muito bem dispostos e fartaram-se de rir, com todos estes disparates! A meio da tarde, viemos embora e fomos deixar as nossas amigas ao lar - quando nos despedimos, a tua Mãe e o teu Pai estavam com uma lágrima no canto do olho - custa muito despedirmo-nos de novos amigos sem saber quando os vamos voltar a ver… 

Quanto a ti, filho, ficas a saber por esta carta o bom que é ser
*"landmaníaco com atitude", mas também com solidariedade e espírito de entreajuda, e que se nós temos a sorte de ter um brinquedo giro ou de participarmos em brincadeiras giras, temos igualmente a obrigação de compartilhar esses brinquedos ou convidar para as nossas brincadeiras outros meninos que não tenham tantas possibilidades!!

Pedro Taveira
Outubro 2001 

Nota do TTVerdePT

* Com os agradecimentos ao Amigo e Companheiro Pedro Taveira por nos ter disponibilizado a carta ao seu filho Francisco,  publicada  na lista de e-mail 
LANDMANIA, entretanto extinta.

* (Itálico) - "piadas privadas" entre membros do  grupo de Landmaniacos

**(Itálico) - idem, mas com mais sentido se referências a tipos de calçado forem "traduzidas"  como a alusões a diferentes tipos de pneus. 

Topo da Página
Topo

 

Comentários para   contacto@ttverde.com 

 

 

0

 

 

 

 



O canal do Tempo, de Luís Sanches  [xiritung@clix.pt]
InforTempo

Pesquisar o TTVerdePT


 

 
 

Pesquisa Naturlink



 

Contacto webmaster@ttverde.com